Quem somos


“Existimos em favor dos lugares e povos ainda sem oração, das igrejas ainda não plantadas e dos missionários ainda não enviados.”

Histórico

World Horizons  (WH) nasceu nos anos 70 em Llanelli, no País de Gales, através da visão do pastor galês Rowland Evans, que começou a treinar jovens para pregar o evangelho aos povos não-alcançados.

A WH se tornou uma família multicultural, com mais de 460 missionários de mais de 35 nacionalidades, trabalhando em mais de 30 países.

Somos um movimento de oração, trabalho profético, pioneiro e cuidado pastoral em missões.

  • Trabalhamos em parceria com a igreja global na tarefa inacabada de discipular as nações;
  • Inspiramos, treinamos e equipamos crentes do mundo todo para ministérios transculturais efetivos, principalmente entre os povos menos alcançados da Terra;
  • Somos um movimento pioneiro. Provemos liderança, prestação de contas e apoio para nossas equipes para empreender aquilo que acreditamos Deus tem colocado em nossos corações;
  • Somos um movimento de oração. Nós oramos, ouvimos e obedecemos àquilo que sentimos que o Senhor está dizendo;
  • Somos uma família. Acolhemos nossos membros de diferentes culturas para, juntos, seguirmos ao Senhor naquilo que Ele tem feito nas nações.
  • Nossas equipes de curto e longo prazo envolvem-se em oração, evangelismo e discipulado, desenvolvimento sustentável e iniciativas de negócios para ver indivíduos e comunidades transformadas, igrejas plantadas e fortalecidas.

Como agência missionária interdenominacional, dispomos de parceria com diversas igrejas e denominações. Disponibilizamos um treinamento baseado no desenvolvimento pessoal, assessorando o projeto missionário e contextualizando-o com a realidade local.

Damos suporte necessário no campo através de nossas equipes internacionais. Temos como alvo o alcance dos povos não-alcançados (PNA) e não-engajados (PNE).

Visão e Missão


Nossa Visão

Contribuir para que uma proporção significativa da força missionária transcultural brasileira trabalhe para alcançar os povos menos alcançados da terra, por meio de igrejas e obreiros engajados e comprometidos com a conclusão da Grande Comissão, ordenada por nosso Senhor Jesus Cristo, em Mateus 28.18-20, até que Ele venha!

 

Nossa Missão

Orar, informar, conscientizar, motivar, mobilizar a Igreja brasileira para viver o evangelho integral, fazendo discípulos em toda sociedade, a fim de recrutar, treinar e enviar obreiros aos povos  mais negligenciados ou menos alcançados da terra e a lugares estratégicos do mundo, oferecendo-lhes cuidado integral e equipando-os com as ferramentas necessárias, com inovação e criatividade, usando tecnologia, conhecimento e estratégias atuais para o novo contexto global.

Nossos valores

Como nossos princípios e valores, nós:

  • Trabalhamos em parceria com a igreja global na tarefa inacabada de discipular as nações.
  • Somos um movimento de oração. Nós oramos, ouvimos e obedecemos àquilo que sentimos que o Senhor está dizendo.
  • Nós inspiramos, treinamos e equipamos cristãos em todo o mundo para ministérios transculturais efetivos, principalmente entre os povos menos alcançados da terra.
  • Somos um movimento de pioneirismo que trabalha para que o Reino de Deus seja estabelecido nas áreas negligenciadas e menos alcançadas do mundo. Iniciamos e desenvolvemos coisas novas a partir do nada, aprendemos a prosperar nas diferentes realidades com criatividade e sob a ordem de Deus.
  • Provemos liderança, prestação de contas e apoio para nossas equipes para empreender aquilo que acreditamos Deus tem colocado em nossos corações como nossa missão.
  • Somos uma família. Acolhemos membros de diferentes culturas para se unirem a nós e juntos seguirmos ao Senhor naquilo que Ele tem feito ao redor do mundo. Aqueles que treinam e vivem conosco serão atraídos por nossa paixão, nossas risadas e lágrimas, e à oração que nos molda e nos sustenta.
  • Somos chamados a “fazer missões” e ser “missionários”, pessoas que levam o evangelho além das barreiras culturais para estabelecer o Reino de Deus em novas áreas culturais, como forma de expressar nossos ministérios, isso é fundamental para nós, é nossa identidade.
  • Servimos a Deus voluntariamente como World Horizons por uma escolha. Trabalhamos “com” e não “para” a World Horizons. Seja em tempo integral ou parcial, todos dão de si mesmos da maneira como podem, trabalhando juntos em igualdade nas equipes onde Deus nos coloca.
  • Temos responsabilidade pessoal. Assumimos a responsabilidade por nossas próprias vidas e os nossos próprios ministérios. Nós confiamos em Deus na provisão de nossas necessidades pessoais e as necessidades de nossas equipes e ministérios.
  • Somos e fazemos de discípulos de Cristo. Fazer discípulos de todas as nações é o coração da Grande Comissão. Todos devemos estar envolvidos no discipulado ou mentoria de outros, independentemente da natureza específica das nossas muitas diferentes vocações.
  • Estamos comprometidos em cuidar uns dos outros enquanto desenvolvemos nossos ministérios juntos e prestamos contas uns aos outros intencionalmente.
  • Trabalhamos para o estabelecimento de igrejas como fruto de nosso ministério – vital, reprodutiva, autóctone e comunidades culturalmente relevantes do povo de Deus, para trazer uma expressão local relevante como Corpo de Cristo.
  • Nossas equipes de curto e longo prazo envolvem-se em oração, evangelismo e discipulado, desenvolvimento sustentável e iniciativas de negócios, para ver indivíduos e comunidades transformadas, igrejas plantadas e fortalecidas, e novas expressões de missões desenvolvidas.

Nossa declaração de fé

 

Da Aliança Evangélica Mundial (AEM)

 

Nós cremos:

  • Nas Escrituras Sagradas como originalmente dadas por Deus, divinamente inspiradas, infalíveis, completamente confiáveis; e a autoridade suprema em todos os assuntos de fé e conduta;
  • Em um Deus, eternamente existente em três pessoas, Pai, Filho, e Espírito Santo;
  • Em nosso Senhor Jesus Cristo, Deus manifesto na carne, seu nascimento virginal, sua vida humana sem pecado, seus milagres divinos, sua morte vicária e expiatória, sua ressurreição corporal, sua ascensão, seu trabalho como mediador, e seu retorno pessoal em poder e glória;
  • Na Salvação do homem perdido e pecador pelo sangue derramado do Senhor Jesus Cristo pela fé, não por obras, e regeneração pelo Espírito Santo;
  • No Espírito Santo, através de cuja habitação o crente é habilitado a viver uma vida santa, para testemunhar e trabalhar para o Senhor Jesus Cristo;
  • Na Unidade do Espírito de todos os verdadeiros crentes, a Igreja, o Corpo de Cristo;
  • Na Ressurreição de ambos, o salvo e o perdido; os salvos para a ressurreição de vida, os perdidos para a ressurreição de maldição.

Nós também aderimos à Convenção de Lausanne de 1974 (Pacto de Lausanne).

 

Nosso diretor

 

Felix Cobos, é pastor e missionário, casado com Diana e com três filhos. Atualmente é diretor da World Horizons Brasil e membro do Conselho Global organização internacional, que treina e envia obreiros para os povos menos alcançados da terra. É mestre, conferencista e coach de idiomas.

Nascido na Venezuela em 1973, se formou numa faculdade técnica nacional como “Técnico Superior Universitário em Manutenção de Equipamentos Elétricos,” e trabalhou no Metrô de Caracas desde 1994 até 1999.

Se converteu em julho de 1994 na igreja “Centro Cristiano Misionero El Olivar”, em Caracas, e onde também serviu como pastor auxiliar entre 2006 e 2017. Foi em 1998 que recebeu o chamado para servir na Janela 10/40 e viajou para o Brasil em 1999, onde se formou e fez parte do “Projeto Radical“, um programa de treinamento missionário da própria World Horizons International.

Em 2001 esteve no Reino Unido estudando a língua inglesa como parte do programa e logo viajou para a Turquia, onde trabalhou com jovens nos campus de duas universidades locais. Em 2003 voltou ao Brasil e Venezuela; começou a trabalhar com treinamento quando entendeu que Deus o tinha escolhido não para ir sozinho, mas para formar e enviar a muitos. Em 2006 assumiu a diretoria da missão na Venezuela, e desde então tem trabalhado em mobilização, treinamento e envio de outros obreiros.

Em 2007 casou-se com Diana Pena, e juntos começaram a levar voluntários a uma tribo indígena Warao. Em 2011 começaram um trabalho de plantação de igrejas, e foi onde começou o que é hoje a Igreja Evangélica de Domusimo, uma congregação indígena na região da fronteira da Venezuela com Guiana Inglesa. Hoje em dia, Felix, sua esposa e filhos moram no Brasil, na cidade de São Bernardo do Campo-SP.

Seu texto base:

“… deste modo esforçando-me por anunciar o evangelho, não onde Cristo houvera sido nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio; antes, como está escrito: Aqueles a quem não foi anunciado, o verão; e os que não ouviram, entenderão.”
(Romanos 15:20b-21).


Início